Alimentos Desintoxicantes

PARADA PARA LIMPEZA

ALIMENTOS DESINTOXICANTES ELIMINAM COMPOSTOS ESTOCADOS NO CORPO – ESPECIALMENTE PÓS-EXAGEROS DE FIM DE ANO – , QUE FAZEM DE VOCÊ UMA PRESA FÁCIL DE FADIGA, LESÕES E INFLAMAÇÃO

Não importa o quão saudável é sua alimentação, o corpo sempre acaba acumulando impurezas e toxinas, que aos poucos vão fazendo a saúde minguar. Não raro, os alimentos estão repletos de químicos que melhoram sua aparência e tempo de validade, mas não são nem um pouco bem-vindos no organismo. São corantes, conservantes, saborizantes e outros tantos “antes” que, em consumo excessivo, abastecem o corpo de ALIMENTOS DESINTOXICANTESelementos, como metais pesados, que literalmente caem como chumbo no corpo. Nem mesmo os vegetais ficam imunes dessas substâncias, já que podem ter sido regados à base de agrotóxicos  no cultivo. Para fazer uma faxina geral, especialistas recomendam alimentos desintoxicantes logo de cara, no início do ano, que ajudam a eliminar o lixo estocado em nossa máquina.

ALERTA VERMELHO

Para iniciar a limpezade um alimentos desintoxicantes, é preciso antes de tudo boicotar alguns velhos itens do cardápio. Comece pelo básico, evitando álcool, fritura, glúten e laticínios (em excesso, se houver algum grau de intolerância), carne vermelha, açúcar, adoçante e, é claro, industrializados. As gorduras também devem ficar de fora do prato, já que a digestão é mais difícil, o que traz maior sensação de indisposição. “As gorduras não são nutrientes tóxicos, mas concentram em si também substâncias ruins que absorvemos, como aditivos artificiais, que não servem para nós como nutrição”.

Esses alimentos desintoxicantes, em peso no corpo, trazem prejuízos que vão desde uma simples dor de cabeça e quadros de incômodos musculares, até o desenvolvimento de doenças crônicas. Para o atleta, a presença exagerada de toxinas na dieta pode, ainda, aumentar a quantidade de radicais livres. Esses últimos são moléculas instáveis que enferrujam as células do corpo. E nenhum atleta deseja isso, ainda mais precocemente. “As toxinas produzem um processo inflamatório crônico, interferem até na maneira como queimados os alimentos desintoxicantes e obtemos energia por meio dele, podendo preconizar a fadiga”.

 

OS 7 OBRIGATÓRIOS ALIMENTOS DESINTOXICANTES

maçãcouve Cha-Verde-650 semente_de_chia_limãoberinjelabeterraba

Maça: Apresenta quercetina, flavonoide antioxidante que atua na digestão da gordura.

Couve: Rica em compostos enxofrados que colaboram com o fígado na eliminação de toxinas.

Chá Verde: Além do antioxidante catequina, contém glutationa, que trabalha na ação detox.

Semente de Chia: Tem fibras que são parceiras das bactérias do bem do intestino, fazendo com que reduzam a inflamação e ajudem na eliminação das toxinas.

Limão: A casca contém óleos essenciais monoterpenos, antioxidantes que estimulam a produção da bile, o detergente da digestão.

Berinjela: Abundante em ácido cafeico, estimula a produção de bile que isola a gordura.

Beterraba: Contém betanina, que ajuda na velocidade com que o fígado desfaz os ácidos gordos.

 

COZINHA DETOX

Alguns nutrientes se ligam às toxinas, eliminando-as. O ácido cafeico estimula a produção da bile. “A desintoxicação se inicia no fígado, e uma das formas é por meio da bile. Esse suco digestivo é rico em enzimas, assim como o suco pancreático. Se há estímulos do pâncreas e fígado, a digestão e eliminação de toxinas melhoram”. O ácido cafeico é encontrado no café (mas só está disponível se for ingerido 20 minutos depois de moído), em alguns tipos de chás e na berinjela.

Nutrientes com ação antioxidantes também colaboram com a limpeza do corpo, uma vez que travam batalha contra os radicais livres. Nessa lista entram os flavonoides (uva, frutas vermelhas, maçã), os carotenoides (cenoura, beterraba, tomate), o ácido fólico (feijão, amêndoa, lentilha), os terpenos (casca do limão e da laranja, alcachofra), e glutationa (chá verde, aspargo, abacate) e as vitaminas C (acerola, pimentão, goiaba) e as do complexo B (nozes, ervilha). Mas o destaque na categoria vai para as catequinas. O alimento mais famoso por esse nutriente é o chá branco, mas o tipo verde – na verdade é derivado da mesma erva – também possui boa quantidade do antioxidante.

UM PASSO ALÉM

A alimentação desintoxicante deve ser rica em frutas, verduras leguminosas e carboidratos integrais. Porém, especialmente o último item não ajuda muito o atleta, por causa da digestão lenta. “Nesse período detox não se faz treino com alto consumo de energia ou grande ganho de massa, porque não há energia de digestão rápida nesse cardápio”. Porém, essa mudança intensa no cardápio deve ter curta duração, entre 15 e 30 dias, porque  o corpo do esportista começa a carecer de outros nutrientes. Para melhorar também o rendimento do atleta, é útil inserir alimentos com proteínas de alto valor biológico, como metionina (leite), taurina (peixes e frutos do mar) e inositol (grãos e leguminosas), que são protetores hepáticos, beneficiando o fígado. A vitamina B12 (cobalamina), presente no ovo, também é importante na lista de compras, pois ajuda na saúde muscular e articular, evitando dores indesejáveis.

Leia também:

QuitoPlan Funciona? Efeitos, Formulação, Onde Comprar → [ Veja! ]

Quitoplan Emagrece de Verdade? Depoimento: O Quitoplan mudou a minha vida !

Micose de unha: o que causa e como resolver de uma vez!

Artrite: o que é e como tratar?

O que é refluxo e como combatê-lo?

Voltar para o topo

 

Recomendados para você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *